As 4 fases da lua e como elas influenciam você

Você já prestou atenção nas fases da lua? É comprovado que elas ditam as altas e baixas das marés, mas existem também muitas crenças sobre cortar os cabelos na lua cheia para garantir que vão crescer, técnicas de jardinagem que determinam que essa ou aquela planta deve ser semeada em uma fase específica e até pescadores experientes que dizem que a lua influencia diretamente no comportamento dos peixes. Se tudo isso pode sofrer a interferência de um astro tão distante, lá no céu, por que não acreditar que as fases lunares possam também mexer com o nosso comportamento?

Já ouviu chamarem alguém de “lunático”, querendo dizer que a pessoa não tem sua lucidez completa? Pois bem: essa palavra já foi realmente usada ao longo da história para indicar alguém com problemas mentais. Os médicos da idade média acreditavam que a loucura tinha causas sobrenaturais que seriam intensificadas ou atenuadas de acordo com as fases da lua. No primeiro livro sobre a Medicina publicado em língua portuguesa, “Instituições de Medicina Forense”, publicado em 1832, defini-se como lunático ou aluado “O homem que às vezes possui, às vezes não possui senso ou juízo perfeito”*

Bom, talvez a lua não nos afete a ponto de nos deixar malucos, mas cada uma de suas fases tem uma simbologia desenvolvida ao longo dos séculos por diversas culturas. Muitos terreiros organizam o calendário das giras de acordo com o calendário lunar. Alguns tipos de trabalho devem acontecer somente em determinada fase, e o mesmo acontece com festivais e práticas religiosas de vários povos ao redor do mundo. Para os seguidores da Wicca e praticantes da magia natural, assim como outras religiões pagãs, a lua é uma deusa-mãe que rege diversos aspectos do feminino, da maternidade e do Sagrado Feminino.

A lua cheia, quando ela aparece completa e brilhante no céu, é associada a diversas lendas do nosso folclore, como a do lobisomem ou da mula sem cabeça. Ela oferece um momento de pico de energia, uma alta repentina que dura apenas um ou dois dias. É um momento de prosperidade, apropriado para agradecermos pelas graças alcançadas e comemorar a bênção que é estarmos vivos. Referências à lua cheia em músicas, livros e filmes fazem com que a associemos ao amor e ao romantismo, e nada impede também que essas coisas sejam incluídas nos seus agradecimentos.

A lua minguante é a hora em que essa energia começa a abaixar. Isso não significa que seja uma época ruim, pelo contrário; é quando fazemos nossa “faxina” interior, quando nos concentramos em afastar tudo que nos faz ou fez mal, tudo que é negativo. A limpeza das energias ruins é tão importante quanto a reposição das energias boas. Se você tirar esse tempo para analisar a si mesmo, seus pensamentos, atitudes e tudo aquilo que te cerca, com certeza encontrará algo que precisa ser eliminado de sua vida. Aproveite sua limpeza. Se sentir que determinado hábito, pessoa ou sensação te faz mal, corte sem dó. Assim como toda planta precisa ser podada para crescer saudável, você merece se livrar desses “galhinhos secos” que lhe atrasam a vida.

Quando não vemos a lua no céu, quer dizer que é lua nova. A escuridão das noites sem lua aterrorizou nossos ancestrais nos tempos em que a única iluminação vinha de tochas, velas e fogueiras. Andar por uma floresta ao anoitecer ou acampar em uma estrada no escuro total com certeza eram momentos de muito medo, e por isso associou-se uma ideia muito negativa à essa fase da lua. Hoje em dia temos outras formas de nos proteger e enxergar, e podemos perceber outra simbologia. Toda vez que a lua está nova, ela se prepara para começar novamente a crescer. Assim como ela, quando nós passamos pela experiência de limpeza da lua minguante significa que nos renovamos; estamos recolhidos, cada um em si mesmo, preparando-nos para a hora de voltar a crescer assim como uma lagarta guardadinha dentro de seu casulo, ansiosa, até estar pronta para sair transformada em borboleta.

A lua crescente é, finalmente, a hora de crescer! É hora de começar novos projetos, nutrir as boas e velhas amizades, fazer tudo que te faz bem. A energia volta a aumentar gradualmente, sentimos a determinação na hora de cumprir nossos planos. É o momento de concentrar-se no trabalho, pois a prosperidade só vem para quem agiu de acordo. Não somente a prosperidade material: a prosperidade de felicidade, de boas companhias, de satisfação, de gratidão, de fé, de todas as coisas boas.

Assim como a lua vive em um ciclo, vivemos nós. Há o momento de agradecer, de limpar, de se proteger e de prosperar. Lembre-se sempre de que, ainda que você esteja passando por uma noite escura nesse momento, um dia a prosperidade chegará para você. O movimento do ciclo lunar não falha. Ficar estagnado, preso para sempre no mesmo lugar é contra a sua natureza!

Que as bênçãos da Mãe Lua caiam sobre você, seja qual for o momento atual do seu ciclo.

 

*Fonte:https://books.google.com.br/books?id=moNhAAAAcAAJ&pg=PA311&dq=medicina+lunatico&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwjF9ofTz9TpAhX5K7kGHVgYBpMQ6AEISTAE#v=onepage&q=medicina%20lunatico&f=false

por

Talita Emrich é médium da Casa de Caridade Portal de Aruanda, terapeuta de nível III do Reiki e estudante de Literatura. Atualmente escreve os artigos sobre a espiritualidade aqui no Pontos de Umbanda.




LEAVE A COMMENT

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.